Menu
×

COMO ESCOLHER UMA CORDA


Pular corda é um exercício aeróbico bastante eficaz para o emagrecimento que se tornou um esporte em 1969, e desde então vem sendo usada constantemente nos lugares mais variados.

Atualmente há duas organizações reguladoras do esporte, a primeira é a Federação Internacional de Salto Corda (FISAC) e a segunda é a Federação Mundial de Pula-corda (WJRF), suas funções são de organizar competições e apoiar as organizações menores de cada país ou região.

Por ser uma atividade que não exige muitos equipamentos, pular corda pode ser praticada numa infinidade de lugares, como: na rua, em casa ou mesmo nas academias. Porém, para atingirmos a melhor performance no âmbito esportivo, precisamos ter uma corda feita com material adequado e com um sistema de rolagem fluido.

A escolha da corda (JUMP ROPE) ideal deve se basear no objetivo e no nível de capacidade do praticante de executar o exercício. Uma escolha errada poderá atrapalhar sua execução e sua motivação, e, portanto, adiar seus objetivos.

Uma boa forma para definir o tamanho ideal para sua corda é pisar com os dois pés exatamente no meio da corda e erguer as manoplas (extremidades da corda feita para segurar) até a altura da base do peito. Esse é o padrão mundial para se iniciar, mas, a partir dai, você é livre, para, junto do seu coach, escolher um corta um pouco maior ou um pouco menor.

Quanto aos materiais, hoje em dia temos cordas dos mais variados tipos e preços, como por exemplo cordas feitas de palha que são mais baratas e geralmente são mais usadas por crianças em brincadeiras com corda.

Quando falamos de cordas para treinamento temos um leque de opções que podem atender os mais variados gostos e objetivos:

• PVC – As de PVC são leves e mais indicadas pra pessoas que não gostam de cordas que pegam muita velocidade, com exceção das cordas mais caras. Geralmente não possuem uma durabilidade boa, especialmente quando se for usada sobre um piso duro.

• Couro – As feitas de couro geralmente são um pouco mais caras que as cordas de PVC, mais resistente e pesadas que as outras.

• Nylon – Assim como as de PVC são baratas e leves, não ganham muita velocidade por causa do peso e atrito. Mais usada por iniciantes.

• Aço – As de aço revestido são as mais caras, e são as mais usadas por quem já está em um nível mais avançado, por serem mais pesadas e pegarem uma maior velocidade.

Procure também observar se as manoplas da corda são emborrachadas e confortáveis, para não causar feridas nas mãos e para uma melhor empunhadura.

Outro ponto a ser observado na corda é a junção entre o fio e as manoplas. Essa área é extremamente sensível ao bom funcionamento de todo o conjunto. Quanto menor o atrito dessa junção frente ao movimento, melhor será a corda.

Portanto, escolha bem sua corda, de acordo com sua aptidão com o exercício e com o seu objetivo, assim você alcançará melhores resultados mais rapidamente e sem riscos de lesão.
Em um próximo post daremos dicas de como pular corda de maneira eficiente.

corda2